Valar Morghulis. When the sun goes down and the long night rise, you deserve what?

[RP Fechada + 18] For love of my king.

Ver o tópico anteriorVer o tópico seguinteIr em baixo


My love, my life

For love of my king.
Descrição da RP:  A RP irá começar com o post de @Lyessa Stark. Esta é uma RP FECHADA + 18, conta apenas com a participação de @Lyessa Stark e @Brandon Stark . Estamos em Winterfell, no quarto do casal. Uma forte chuva caia naquela noite e ambos descansavam após o acidente com a Rainha que ainda se encontrava adormecida.


Lady Stark
.

[NORTH] Queen
avatar
Ver perfil do usuário

Love of my life
Can you still see the heart of me?



Em um momento tudo estava frio, negro, causando um enorme e desmedido pavor na rinha do Norte. Mergulhada em um pesadelo de trevas e frio, era como se não existisse mais? Estaria morta? Lyessa repetiu essa pergunta para si mesma, milhares e milhares de vezes, temendo que a resposta fosse positiva. Em alguns momentos tinha a sensação de estar ouvindo vozes de homens, ou seu corpo balançar, não sabia se estava sonhando ou se era real, apenas aquela exaustão que levava seu corpo a permanecer imóvel, mergulhado naquele sono tão profundo. Não tinha mais noção do tempo, se era dia ou noite, se havia passado um dia ou dois, tudo era muito efêmero para a jovem. O frio já não incomodava tanto, tinha devaneios em que Brandon a segurava nos braços e a envolvia fortemente, teria ele a encontrado. Tinha a nítida sensação de que por alguns instantes vislumbrou o rosto dele, mas temia abrir os olhos e ver que tudo não havia passado de um sonho, que morreria ali naquele lugar e talvez jamais a encontrassem. Mesmo naquele estado ilusório, Lyessa arrependia-se pelo que havia feito, uma atitude imprudente, que nunca foi de seu feitio, mas havia acontecido.

O sono permaneceu sereno por um longo tempo, até que aquela sensação gostosa lhe roubou os sentidos, a sensação aconchegante, cálida e acolhedora. Seu corpo por instinto procurou mais daquela sensação daquele toque e aos poucos seus sentidos voltavam ao normal. Os dedos que deslizavam pelos seus cabelos aumentavam ainda mais aquela sensação de sonolência, criando uma dúvida se continuava daquela forma ou se despertava para saber o que estava acontecendo. Preguiçosa seus olhos abriram-se lentamente, mas a claridade ainda que pouca veio a incomodar, mas reconhecia agora aquela sensação e aconchego e proteção, a mão repousou lentamente sobre o peito que a amparava e tentou esconder seu rosto ali mesmo, como uma criança que relutava em acordar. Ainda que na maior parte do tempo se mostrasse como uma mulher forte, decidida, a postura que uma verdadeira Rainha deveria ter, havia outros que ela nada mais era do que uma menina que necessitava de proteção.

Levou alguns instantes até que recobrasse a consciência, entendesse o que havia acontecido, afoita abriu os olhos observando o que havia ao seu redor, a cama, as paredes, a lareira. O lugar já não era mais estranho, mas sim familiar ao ponto de trazer enorme alívio ao seu peito, sentiu quando sua respiração ficou mais leve e tranquila. Teria sido tudo aquilo um pesadelo? Pedia aos deuses para que fosse, continuou ali, imóvel com a cabeça no peito do marido, escutando cada batida de seu coração, uma melodia que lhe agradava aos ouvidos. Um forte raio iluminou o céu e também o quarto do casal, fazendo a morena lembrar dos momentos em que havia ficado sozinha naquele buraco, sem saber se ela iria viver ou morrer. Aninhou-se ainda mais a ele, sentindo o calor de sua pele e não podia mensurar o quão reconfortante era estar ali, tinha a sensação de que nenhum mal, nada de ruim pudesse alcança-la ali.

Mas ainda tinha uma tarefa difícil para aquela noite, pior do que passar horas na chuva e no frio, Lyessa não sabia nem por onde começar. Seus lábios se crisparam e ela suspirou contra o peito do marido: — Vossa Graça. — Sussurrou melancólica. Cuidadosamente ergueu o tronco saindo do aconchego do corpo quente de seu esposo, mas ao tentar se ajeitar na cama, a dor no pé esquerdo a fez lembrar que havia se machucado, seu rosto se contraiu em dor. Respirou fundo e então voltou a encara-lo em seus olhos negros, tão radiantes, como era bom poder contemplar seu olhar uma vez mais: — Eu lhe devo um imenso pedido de perdão. Fui imprudente e tola. Não deveria ter saído sozinha. — A voz da morena vacilou. Na verdade, seus olhos marejaram-se de lágrimas, sentia-se uma tola, jamais deveria ter se exposto ao perigo daquela maneira e colocando o próprio Rei em perigo. Aquele sentimento subia até sua garganta e lhe fazia ter a vontade de desabar em lágrimas: — Sei que não sou a melhor das esposas, mas eu nunca desejei preocupa-lo. Me perdoe, Vossa Graça. — Rogou com a voz embargada pelo choro. Sentia-se envergonhada, triste por tudo o que havia acontecido e não sabia se ele a perdoaria ou não. E se Brandon não a perdoasse, se a deixasse de lado? Sofria em pensar em tais coisas e o silêncio tornava a espera ainda pior.



with: @Brandon Stark in: Winterfell
All my agony fades away When  you hold me in your embrace




Lady Stark
.

[NORTH] Queen
avatar
Ver perfil do usuário
Quantas horas passaram sem que este pudesse ter sua esposa aos braços e ter o imenso privilégio de cuidar ela, fazendo com que acordasse em seus braços... oh, pobre Lyessa, mal ela sabia quanto seu rei queria que fosse desse modo. Piscou as sobrancelhas, fechando-as por determinados segundos, mais londos de sua vida, impedindo de contemplar a visão da face da amada. A verdade era que, nem mesmo Brandon, Rei do Norte, estava com os privilégios de ser agraciados pels presença de sua mulher e, claramente, trocaria um dia inteiro com aqueles Lord's para passar com sua Rainha.

Sussurrou para o nada, rezando aos antigos Deuses e novos para que ela ficasse bem, que pudesse abrir seus olhos e encarar a expressão preocupada do Stark, onde deixava lágrimas escapar dos olhos cinzentos. Fez um esforço dentre as últimas forças restantes, devido as dores noz membros, segurando com a mão esquerda, em volta de sua cintura, levando a outra para o rosto dela, acariciando seus cabelos. Por fim, depositou seu beijo aos lábios e voltou a suas preces, chegando até praguejar, possivelmente contra as divindades. Continou, permaneceu em profundo desespero, até que, por puro milagre, Lyessa abriu seus olhos, olhando timidamente a face do rapaz.

De imediato, ele mesmo devesse confessar uma certa surpresa, abrindo um sorriso em prantos, de certo modo agradecendo aos Deuses e arrependendo-se das falsas acusações anteriores, ditas contra os Antigos. Brandon poderia ser Rei, ter uma coroa, exércitos e afins, porém, nada substituiria a presença da sua esposa em sua vida. Fez um ruído para que a mesma ficasse quieta, negando-se a ouvir suas desculpas desnecessárias. Os dedos, assim que saíram do lábio da mulher, foram para seu rosto, na parte direita, indo com sua boca de encontro a ela.

Assim, o Lobo sangrento, deixou seu lado frio para tomar a boca da sua Lyessa, aquecendo ambos os corpos ao juntar em um contato frenético, permitindo que ela pudesse observar seus olhos inchados e avermelhados. -Sou o único culpado por não ter dado-lhe a devida atenção merecida... Lyessa. Pronunciou o nome dela, sem quaisquer títulos formais, trazendo o momento ds última vez que fizera assim... exatamente a um bom tempo... desde a época que não passava de um simples escudeiro em Praça Torrhen.
[NORTH] King
avatar
Ver perfil do usuário

Love of my life
Can you still see the heart of me?



Tinha em mente outros mil pedidos de desculpas, milhões de coisas que desejava falar a ele, seus pensamentos iam e vinham a todo momento, mas eis que o Rei do Norte, como sempre, a fez calar. Com delicadeza, carinho e suavidade, Brandon não precisava dizer uma só palavra para que Lyessa se calasse, bastava aquele olhar cinzento encarando o seu. O suave toque de seus dedos sobre os lábios fizera a morena calar-se de imediato, mais do que isso, seus olhos se fecharam, privando-a de um sentindo, porém, tornando seu tato muito sensível e o toque dele muito mais intenso e caloroso. Ela respirou pesado por um breve momento, sentia seu peito subir e descer, seu coração acelerar aos poucos, não sabia descrever as sensações que ele lhe causava, não saberia dizer por que havia tanto conflito dentro de si em relação ao seu marido. Não sabia se o que ele fazia era proposital, ou se simplesmente, como mágica, ele sabia exatamente onde toca-la, para que toda aquela muralha desabasse. Letárgicos, os dedos do Rei deslizaram pela alva pele de sua esposa, ao mesmo tempo que os lábios rosados se separaram à espera dos dele.

Seu olhar vagou pelo dele, mas não houve tempo para que o contemplasse, os lábios dele buscaram os da Rainha afoitos, necessitados em senti-los e por mais que a razão gritasse, ela não conseguia resistir. Suas mãos procuraram abrigo no corpo dele, primeiro em seu rosto, o aparando gentilmente, seu polegar deslizando pela barba dele. Talvez não se dessa conta, mas o beijava cada vez mais afoita, como se precisasse de estar com ele daquela forma e de todas as outras formas possíveis. Seus dedos deslizaram pelo pescoço de seu esposo sentindo o calor de sua pela, seu toque contra sua pele. Brandon era seu marido, seu homem e seu Rei, não havia por que relutar contra isso. Os braços dele envolviam sua cintura, trazendo seu corpo para mais próximo de modo se encaixar ao dele de maneira tão perfeita, como se fossem um só. Não sabia lidar com aquelas emoções e sentimentos, mas eles a dominava completamente, não só sua mente, mas também seu corpo todo.

Seus lábios somente se separaram quando o ar se fez necessário, sentia um pequeno formigamento percorrer toda a boca. Encostou sua testa a dele e ouvi-lo chama-la tão somente de Lyessa, fez a jovem rainha estremecer, seu coração bateu forte. Quantos anos faziam que ele não a chamava daquela forma? Sua mente voltou quando era uma garotinha que observava o jovem escudeiro de seu pai escondida, ou do alto da janela de seu quarto quando ele estava a treinar. Jamais imaginava que se casaria com um Stark, tão pouco com o herdeiro. Mas aconteceu e aquele seria o dia que jamais se esqueceria, principalmente, pelo sorriso que o Rei trazia em seu rosto. Ela não tinha como contestar, ele a amava, desde o primeiro dia em que tornou sua esposa, desde o dia que ele a faz mulher, sua mulher. Um arrepio percorreu seu corpo somente em lembrar da primeira noite, ciumento, seu marido não permitiu que se despissem pelo caminho. Se trancaram no quarto e ele o fez lentamente, descobrindo cada parte de seu corpo, possuindo-a por completo. O desejo sempre ardeu no peito de Bran, mas mesmo assim, ele sempre fora gentil cuidadoso e carinhoso com ela, por mais que seus desejos de homem gritassem em sua carne.

Aquelas lembranças lhe roubam o folego, suas mãos seguraram os braços dele com firmeza, mas ainda assim, a circunstância e ao vê-lo se culpar daquela forma, foi como um choque: — Vossa Graça. — O título insistiu em sair de seus lábios: — Não repita tamanha tolice. — Fora a sua vez de seus dedos repousaram sobre os lábios dele, sentindo todo seu calor. Seu olhar alternou entre os olhos e os lábios de seu marido. Gentilmente retirou a ponta dos dedos e aproximou-se lentamente, buscando fixar em seu olhar: — Nunca mais diga que fora culpa sua. Por favor. — Suplicou a morena, ofegante e findando a distância. Levou seus lábios carinhosamente aos dele, beijando-o com ternura e carinho, um beijo breve, mas que tentava demonstrar o quanto ela se preocupava com ele e jamais gostaria de vê-lo daquela forma outra vez. Entrelaçou seus dedos aos dele e aguardou ansiosa pela reação dele diante de seus atos.



with: @Brandon Stark in: Winterfell
All my agony fades away When  you hold me in your embrace




Lady Stark
.

[NORTH] Queen
avatar
Ver perfil do usuário
Fez o reconhecimento de todas as curvas da esposa, qual sempre roubada sua atenção, mantendo em mente os momentos iniciais ao lado dela. Ora, eis que a primeira vez que se conheceram, em Praça Torrhen, a garota roubara seu coração de imediato, aparatando seus pensamentos para juntos dos seus, assim fazendo, pela primeira vez a vida do jovem, o Stark corar de modo que deixasse as bochechas transparecerem o tom meio avermelhado. Aquele momento era de certeza que tudo iria bem, diferente das diversas situações constrangedoras quando mais novo, as vezes mais do que arriscava a pensar. Uma vez, na fortaleza de Lord Tallhart, Brandon acabara perdendo-se pelas localidades, indo a frente do bosque, para um ambiente silencioso e pacífico, onde tinha uma fonte termal, qual viu Lyessa pela primeira vez.

Remexeu a própria cabeça na tentava de reprimir tais lembranças, talvez consideradas inapropriadas para época... mas, tudo havia mudado, e ele teve a sorte de casar com a pessoa que amava. Lyessa... sua amada Rainha, cuja presença capturava os pensamentos do jovem Rei Nortenho, cada dia mais apaixonado. Respirou, acalmando o coração acelerado, invadindo os mais profundos sentimentos ao fechar seus olhos, de modo todo, mantendo as pálpebras fechadas por segundos. Depois abriu novamente, fixando seus olhares cinzentos ao passar a mão pela cintura dela, guiando ambas as mãos para suas costas, subindo ate o feixo de seu vestido, de modo que, primeiramente, este fizesse carinho por suas costas, ao longo do caminho até seu objetivo.

Mordiscou os lábios inferiores ao aproximar para perto de sua face, beijando-lhe a boca depois da ação anterior, distribuindo seus beijos, afogados de amor, pela sua cara, desde as bochechas, nucas, até que as pausas fossem aos lábios, passando por minutos desse modo. Havia muita coisa a ser feita aquela noite, principalmente para sua esposa, sendo a primeira questão. Brandon sabia exatamente que aquele era o momento perfeito para aproveitar da oportunidade de estarem sozinhos, seguindo em frente. Moveu a mão direita, votando até as pernas delas, levando para uma carícia a sua coxa. A sensação de tocar a pele de sua esposa era diferente da sua própria, tendo em vista do calor, maciez e o jeito que esquentava ao corpo de ambos. O desejo simplesmente consumira todo momento, desde os toques de sua esposa, por sua vez mantendo uma batalha de supremacia sobre o corpo. Entretanto, de todos os casais, estes preferiam submeter-se uma ao outro, ao invés de batalhas mesquinhas sobre quem mandaria. Assim era as noites no leito dos Susseranos Nortenhos, eles entregavam-se um ao outro, um ritmo apaixonante que fizesse a espinha do senhorio de Winterfell arrepiar-se com cada toque da amada mulher.

Por fim, pacientementen passou a mão que estava sobre a coxa dela para cima, subindo até seus seios, ainda por cima das suas vestes, acariciando a região aue entrara em contato. No entento, de todos os movimentos, porém, talvez a boca fosse a mais destacada, descendo até o pescoço desta, mordiscando levemente o local. -Lyessa... meu amor. Gemeu seu nome, forçando ela a deitar de costas a cama, para aue tivesse um melhor movimento sobre corpo dela, por cima desta.
[NORTH] King
avatar
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado

Ver o tópico anteriorVer o tópico seguinteVoltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum