Valar Morghulis. When the sun goes down and the long night rise, you deserve what?

{RP FECHADA} — Lost

Ver o tópico anteriorVer o tópico seguinteIr em baixo

Mensagem por Elizabeth Arryn em Qua Nov 30, 2016 11:33 am

Lost your Mind

Lost.
Descrição da RP:  A RP irá começar com o post de Elizabeth Arryn. Esta é uma RP FECHADA, conta apenas com a participação de @Elizabeth Arryn e @Erland Greyjoy. Estamos no Porto de GULLTOWN, é uma manhã com temperaturas medianas em Vila Gaivota, com brisas frescas que sopram do mar.



♥️Lizzie♥️
♥️Arryn♥️Little Bird♥️As High As Honor
Mensagem por Elizabeth Arryn em Qua Nov 30, 2016 6:42 pm


Lost



A jovem Arryn havia acordado cedo naquele dia. Afinal, ela iria com uma carruagem da família para Vila Gaivota, para ir até o outro ramo da família e levar os presentes que seus irmãos haviam pedido. E, por mais que não gostasse de seguir ordens, a pequena águia queria sair dali.

Arrumou-se com seu melhor vestido, um azul escuro com detalhes em cobre, as mangas longas a protegeriam do frio do Vale durante a descida até o destino. A gola não era alta, e deixava um pouco do colo a mostra. Não gostava de exibir-se tanto, mas sabia que provavelmente em Vila Gaivota estaria quente.

Assim que acabou de se vestir, deixou os cabelos soltos caírem em ondas perfeitas em suas costas e deu uma última olhada no espelho. A luz do sol que adentrava as enormes janelas abertas e iluminava bem a figura feminina. Não era narcisista, mas confessava que era uma garota bonita - mesmo que não se considerasse mais bela do que as irmãs mais velhas.

Rapidamente saiu do quarto e, após esperar carregarem a carruagem, saiu sem se despedir dos irmãos. Estava muito cedo e não queria acordá-los. E, claramente, estaria de volta ao anoitecer. Ann suspirou.

— M'lady, não deveria dizer tchau? São seus irmãos. — a serva sussurrou para a morena, que se limitou a abanar a mão.

— Não. Voltaremos ao anoitecer, e eles sabem onde estarei. Não há perigo, e não é necessário. — sorriu, segurando as mãos da serva. — Até logo, Ann. Nos vemos quando eu retornar.

********************

Vila Gaivota estava da mesma forma que se lembrava. O grande porto estava movimentado, afinal era quase hora do almoço - era o que o sol indicava, pelo menos. Visitaria os tios à tarde, apenas, conforme o informado por Lance, o cavaleiro que lhe acompanhava. Os guardas que lhe acompanhavam deviam estar cansados, e precisavam se alimentar.

— Descansem. Comam alguma coisa. — a jovem Arryn sorriu para eles, e então voltou os olhos para Lance. — Irei dar uma volta pelo porto. Fiquei com os outros.

— M'lady, não deveria andar sozinha. — o cavaleiro falou, fazendo Lizzie revirar os olhos. Lance sabia que ela faria aquilo, e também sabia as palavras que viriam a seguir. — Eu sei, eu sei. "Posso me virar sozinha". — ele a imitou, arrancando risadas da morena.

— Se não fosse meu cavaleiro particular, eu juro que mandaria te decapitar. — riu, divertida. — Melhore sua imitação. Bem, vou indo. Nos encontramos aqui daqui uma hora.

E, dito isso, virou as costas e foi explorar o porto. A brisa que vinha do mar preenchia suas narinas e causava uma sensação de conforto na pequena. Aproximou-se do pier para poder ver melhor a imensidão azul que estava à sua frente, e talvez sonhar com sua liberdade, que viria algum dia.

thanks juuub's @ cp!  



♥️Lizzie♥️
♥️Arryn♥️Little Bird♥️As High As Honor
Mensagem por Erland Greyjoy em Qua Nov 30, 2016 11:31 pm
Lost...


Virar a bombordo! - Gritava o capitão e Lorde Greyjoy. Era uma tarde quente que assolava sua embarcação em meio ao vasto mar estreito, voltavam de Braavos, uma viagem a negócios, já que procuravam por aço para suas espadas e ferro para suas armaduras com comerciantes experientes no ramo. O Galé, nome do tipo de embarcação que navegavam, possuía um enorme espaço no interior para que os remos ficassem acoplados aos compartimentos respectivos de forma circular, não era um navio tão grande quanto os outros ou como um navio de guerra porém possuía um tamanho formidável para uma embarcação. O navio carregava a enorme bandeira Greyjoy em suas 3 velas, os 20 tripulantes remavam a toda força para chegarem o mais rápido possível no Vale, estavam cansados e precisavam aportar em qualquer porto de Westeros para descansarem. As Velas eram feitas para acelerar o navio cada vez que um vento forte batia, mas o vento soprava contra eles fazendo-os remar feitos loucos.


Horas se passarem e entre uma onda e outra, Erland avistava com sua luneta o Porto de Gulltown à sua frente. Largou o seu remo e levantou-se do banco que sentava, correu para puxar a enorme corda que segurava a vela.
O vento está vindo do Leste, amainar as velas ou sairemos do percurso! Soltem as adriças! - Com rapidez o homem desamarrou as cordas que podia, fazendo a vela superior subir como uma cortina, lentamente Erland conseguia sentir o navio mais leve e com menor atrito do vento. Aos poucos todas as velas foram abaixadas e o Galé já não mais estava inclinando-se para o oeste pela força do vento. Faltava poucos minutos para chegarem e a presença de sua bandeira Greyjoy no seu Navio já começava a causar burburinhos naqueles que aguardavam pela chegada de navios no porto.


Senhor, nós temos mantimentos para 2 dias… Precisamos descer e comprar nosso estoque, Milorde.
Tudo bem, façamos isso então. Atenção homens! Ancorar o navio! Vamos descer em Gulltown e comprar mantimentos, peço para que não demorem mas para que descansem. - Após dada as seguintes ordens, Erland aguardou em silêncio enquanto observava seu navio aportando no Vale.


Não demorou para que o Greyjoy e toda sua tripulação descessem do navio, apenas um par de homens ficaram para fazer a segurança da embarcação, Erland sabia que ninguém seria louco o suficiente para roubar o navio de um Nascido do Ferro, mas precisava se precaver de possíveis furtos. Não conhecia muito daquelas terras, o Ninho da Águia não era o local preferido dele e raramente ia lá, talvez por ser longe para ir de navio ou por não despertar o seu interesse, nunca teve relações estreitas com o Rei de lá, todavia também não possuía desavenças com nenhum povo. Ainda no porto, Erland avistou uma garota cuja aparência o impressionou bastante. Vestia-se como uma lady e tinha a graciosidade de uma mulher, mas era ainda tão pequena, desconhecida aos olhos do rapaz. Seus olhos pousaram sobre ela por longos minutos, analisando cada detalhe de sua face e nenhuma recordação veio de onde a conhecia, talvez fosse em mais um de seus dejavus.


Ei garota. - Disse Erland em um tom seco e ríspido. - Segura isto, e tome conta de meu navio, não confio nos tapados que estão lá dentro. Não deixe que ninguém suba a bordo. - Arremessava um par de moedas de ouro para a menina na intenção de que ela aceitasse a sua oferta e que vigiasse sua embarcação. Tão logo virava-se de costas pronto para se retirar, seus homens andavam alguns metros à sua frente e tinha que ter pressa em acompanhá-los.


Spoiler:
Habilidade em Treinamento: Naútica
   






 
Erland Greyjoy

The Ruthless

[IRON ISLANDS] King
avatar
Ver perfil do usuário
Mensagem por Elizabeth Arryn em Qui Dez 01, 2016 6:34 pm


Lost



Elizabeth reparava em todos os navios que ancoravam por ali, e embora não soubesse nada sobre navegação a jovem nobre não escondia sua curiosidade ao ver os tipos de pessoas que desciam daquelas enormes embarcações.

A jovem águia respirou fundo pelo nariz e soltou pela boca, ainda encarando o oceano, quando escutou alguém chama-la. De maneira brusca, um homem jogou-lhe duas moedas de ouro e pediu para que cuidasse do navio dele, falando com ela como se fosse uma qualquer. Ora, mas que diabos...?

Escute aqui, quem pensa que é para falar comigo desta maneira? — gritou, atirando as moedas nas costas do homem. Primeiro lhe diz para tomar conta do navio e depois lhe vira as costas sem nem esperar uma resposta? — O quão rude alguém pode ser? Francamente!

Elizabeth colocou ambas as mãos na cintura, franzindo a testa e crispando os lábios para ele. O vento que veio do mar levou-lhe os cabelos e balançou o vestido, enquanto ela caminhava até ficar de frente com o desconhecido, colocando-se na ponta dos pés para tentar chegar mais perto do rosto de quem a tratou rudemente.

Não me importo com quem seja ou de onde veio, mas você não pode simplesmente chegar e atirar moedas e achar que pode mandar em mim. — falou, afastando-se dois passos e cruzando os braços, demonstrando sua irritação. — Não aceito ordens nem dos meus irmãos mais velhos, quem dirá de você. — enfatizou a palavra “você”, de forma que ficasse claro que ela o estava desprezando.

Deveria ter levado Lance com ela, pelo menos esse tipo de confusão não aconteceria. Claro que não deveria ter sido rude com um desconhecido, afinal todos eram bem vindos em Vila Gaivota e a forma como agiu não era digno de uma dama. Sua mãe não lhe ensinara a ser assim, mas aquele homem a irritou e bom... Ela não costuma ter a maior das paciências, um dos fatos que apenas engrandece seu espírito rebelde.

Tratar a irmã mais nova do Rei do Vale desta forma rude. Por um acaso quer arrumar uma confusão com o Ninho? — riu de canto, divertida e debochada. Não mais se importava em medir as palavras que usaria, mas tentaria pelo menos garantir que sua cabeça ficasse no lugar.

thanks juuub's @ cp!  



♥️Lizzie♥️
♥️Arryn♥️Little Bird♥️As High As Honor
Mensagem por Erland Greyjoy em Qui Dez 01, 2016 9:45 pm
Lost...


O pirata sentiu duas pontadas em suas costas com o choque das moedas arremessadas sobre ele, ligeiramente parou o que estava fazendo e virou-se para encarar a garota e pôde vê-la bastante enraivecida com o modo grosseiro com o qual fora abordada. A postura da pequena Arryn revelava uma uma figura interessante, com um espírito independente e bastante personalidade. Erland por sua vez a encarava vindo em sua direção, bufando, com um olhar sério e penetrante. - Você sabe com quem… - Tentava perguntar o Greyjoy tão logo era interrompido pelas palavras da pequena nobre. “Não me importa quem seja ou de onde veio” foram as palavras proferidas em seguida, palavras estas que fizeram a testa do pirata franzir e o pescoço inclinar levemente para o lado.


Um sorriso sarcástico surgiu no rosto de Erland, ironizando as falas da Arryn, até então desconhecida por ele. Estava óbvio em seu olhar e sorriso cínico de que ele não estava acreditando em nenhuma palavra daquilo tudo. Passou a mão lentamente sobre os cabelos desgrenhados, jogando-os para trás. Apoiando a mão sobre o cabo de sua espada presa à bainha na cintura, o homem se pôs a responder a petulância da menina.
Mas que audácia! Estou fazendo um favor, por deus! - Erland cruzou os braços enquanto encarava a garota, fitava-a intensamente e seu olhar desprezível caiu sobre o corpo da desconhecida observando seus trejeitos.
Acha mesmo que eu vou acreditar nesta história? Irmã do Rei do Ninho? Que piada. Sem guardas ou cavaleiros fazendo sua proteção, até parece. Um lugar de ladies e lords pomposos e cheio de adornos, coisa que certamente você não tem. - O tom de voz do homem aumentava, parecia estar entusiasmado com a conversa.


Então é assim que o seu irmão desprezível te instrui? Eu sou um Greyjoy, somente um louco ousaria tratar o Rei da Ilha de Ferro desse jeito. Na verdade, surpreende-me esse teu atrevimento digno de uma nascida do ferro, certamente não é uma Arryn.  - Umedeceu os lábios rapidamente, sua boca começava a secar de tanto que falava. Andou em direção a garota em passos firmes, agarrou-a com as mãos uma em cada braço depositando certa força no local. O tronco inclinado do homem os mantinham na mesma altura, olhando-a no olho continuou a falar.


Agora saía da minha frente ou irei te jogar no mar a pontapés. - A verdade era que Erland estava a admirar a coragem da pequena águia e não faria o que estava prometendo, queria apenas ver o quanto ela permaneceria com aquela pose de menina corajosa.
   






 
Erland Greyjoy

The Ruthless

[IRON ISLANDS] King
avatar
Ver perfil do usuário
Mensagem por Elizabeth Arryn em Sab Dez 03, 2016 1:05 pm


Lost



A garota ergueu uma sobrancelha em resposta ao que o homem havia falado. Fazendo um favor? Ah, para o inferno! Ela não precisava fazer esse tipo de coisa, e muito menos precisava do dinheiro que ele tinha a oferecer a ela.

Você me escute aqui. — começou, depois de ouvi-lo falar sobre o favor, cruzando os braços na altura do peito, bufando logo em seguida. — Eu não preciso de nenhum favor, muito menos do seu dinheiro. — revirou os olhos.

Continuou escutando as palavras dele, abrindo a boca levemente ao escutar que não acreditava que a morena fosse irmã do Rei do Vale. Crispou os lábios em irritação, sentindo os olhos arderem: se de raiva ou outra coisa, ela não saberia dizer, e sua mão coçou. Elizabeth nunca sentiu tanta vontade de bater em alguma coisa.

Ou em alguém.

Abriu a boca para retrucar, mas o homem lhe agarrou pelos braços com demasiada força, fazendo a menina vacilar em sua fúria. Um Greyjoy, e pior, o Rei das Ilhas de Ferro. Engoliu em seco, mas haviam algumas coisas a serem relevadas antes que a garota se encolhesse e pedisse por desculpas.

Ele chamou seu irmão de desprezível.

Posso não estar acompanhada de meu cavaleiro no momento, mas saiba que eles estão por aqui. Poderiam até mesmo estar olhando para o senhor ser agressivo para comigo. — ergueu uma sobrancelha, os olhos faiscando. — E não admito que fale de Deckard desta maneira. — respirou fundo pelo nariz e soltou pela boca, torcendo o nariz.

Elizabeth fechou a boca ao ouvir que ele lhe atiraria a pontapés no mar, e sentiu um calafrio percorrer sua espinha.

Saiba que sou tão Arryn quanto você é um Greyjoy. Ouvi falar na má educação das Ilhas de Ferro. — riu, divertida. — Atire-me ao mar, se desejar. Mas torça para que eu não saia dele.

thanks juuub's @ cp!  



♥️Lizzie♥️
♥️Arryn♥️Little Bird♥️As High As Honor
Mensagem por Erland Greyjoy em Sab Dez 03, 2016 8:31 pm
Lost...


Por mais que fosse pequena, por mais que fosse uma garota, a bravura da Arryn mostrava ao Greyjoy a sua forte personalidade que, de tamanha coragem ou tolice, encarava-o como um qualquer e aquilo certamente começava a tirá-lo do sério. As sobrancelhas do homem arquearam enquanto a ouvia falar de seu irmão. Passou a língua por sobre os lábios salgados pela água do mar, sentia o gosto amargar em sua boca e percebeu o quanto ela o estava atrapalhando naquele momento. Como um Pirata e Rei das Ilhas de Ferro ele jamais poderia permitir que alguém o tratasse daquela maneira, independente de quem fosse o seu parentesco, mesmo que uma menina. Após soltá-la, Erland virou-se de costas e soltou um assobio alto e chamativo para seus homens que caminhavam à frente dele, os tripulantes acostumado com o apito do capitão olharam para trás e viram-no avisar para que seguissem sem eles.

— Na verdade, o Deus Afogado te rejeitaria por ser tão tagarela e ainda me puniria por sujar os seus mares. - Disse rindo.

Em tom de deboche o pirata encarava-a com um olhar traiçoeiro, como quem busca por respostas de perguntas que não foram feitas. O silêncio permaneceu por alguns longos segundos, sentia a brisa passageira cortar o calor imenso que sentia pela insolação, o vento que se arrastava sobre seu corpo revelavam os primeiros fios  brancos na cabeça do homem ruivo. Estava cansado, a viagem havia consumido suas energias e aquela não era hora para discutir com uma criança.


Talvez o que tenha escutado sobre nós não seja totalmente verdade. Talvez em partes. Nós não somos mal educados, nós somos piratas e cagamos nas regras impostas por pessoas como vocês da Terra Verde. E sabe porquê a mim não importa de quem você é parente ou o maldito sobrenome que carrega? Porquê eu sou um pirata! O Rei dos Piratas! E sabe o que a palavra “pirata” significa? Liberdade. Coisa que uma nobre como você nunca terá, ficará sempre à sombra de seu irmãozinho e do fardo que sua familia carrega. - Erland cuspia no chão a fim de demonstrar todo seu desprezo aos Arryns e aos Nobres das Terras Verdes, estava falando sério e com um tom de voz rouco já pela idade, todavia carregado de rancor e ódio.


O linguajar rude e depreciativo do ruivo evidenciava as suas palavras anteriormente ditas, não se importava em quem ela era e tampouco no modo cortês de se comunicar com uma nobre. Seus olhos voltaram ao horizonte observando o seu navio a descansar sobre ás águas, enchia-se de orgulho em carregar aquela bandeira e por mais que a garota o repudiasse em dirigir-se a Deckard daquela maneira, ele sabia que sua fama e feitios não mudariam por conta disso, ele continuaria a tratar o Rei Arryn daquela maneira até mesmo em sua presença e não precisava provar para ninguém o quanto sentia-se inúmeras vezes melhor e mais grandioso do que qualquer nobre de Westeros.

   






 
Erland Greyjoy

The Ruthless

[IRON ISLANDS] King
avatar
Ver perfil do usuário
Mensagem por Elizabeth Arryn em Dom Dez 04, 2016 3:08 am


Lost



Lizzie estagnou no lugar ao ouvir que o Deus Afogado a rejeitaria. Não que se sentisse insultada, afinal tinha sua própria fé, mas aquilo fora extremamente rude. Não que a pequena tivesse sido, desde o começo, um poço de educação, só que poxa: quer xingar, xinga, mas não ofenda.

Os soldados do Greyjoy estavam perto, pois o mesmo os havia chamado de volta, e aquilo causou uma onda de mal estar na garota. Podia tentar fugir, mas a morena não era de virar as costas quando começava uma briga, pois sabia que não estaria acabado enquanto não finalizasse.

Abriu a boca para retrucar, mas resolveu se calar perante a fúria do Greyjoy. Não por medo, mas sabia que as coisas poderiam ir de mal a pior em um piscar de olhos, ainda mais com o difícil temperamento da jovem águia: paciência nunca fora o forte dela.

A brisa que vinha do oceano levou os fios castanhos, fazendo-os balançar levemente. As íris da garota acompanharam o caminhar do homem, os ouvidos atentos a tudo que ele falava e o teria repreendido novamente se ele não tivesse jogado algo em sua cara: o fator liberdade.

Elizabeth sabia muito bem que, provavelmente, o irmão lhe escolheria alguém para casar, ter filhos e construir uma família, mas a menina não queria nada daquilo. Não queria um casamento político, odiaria ter que casar com alguém que não ama, ter que ter uma família indesejada com alguém indesejado.

Sim, ela não tinha a tão sonhada liberdade que aqueles piratas possuíam. Sentiu os olhos arderem e não conseguiu conter a maldita e solitária lágrima que rolou a face pálida. Com rapidez e demasiada força ela secou os olhos com as costas das mãos. Havia se desmontado com uma simples palavra.

Vergonhoso. — murmurou perante sua fraqueza. Mostrar aquele lado era uma coisa horrível, que jurara nunca mais fazer. — Mas está certo. — comentou, caminhando até estar ao lado do Greyjoy. — Nunca terei isso que chamam de liberdade. Estou destinada a uma coisa, e será aquilo que farei pelo resto de minha miserável vida de nobre. — suspirou pesadamente, encarando o horizonte.

Lizzie queria ser livre. Queria poder abrir suas asas e voar para longe, como as águias de verdade faziam. Seria uma coisa que amaria fazer, do fundo de seu jovem coração. Abaixou-se no chão, abraçando os joelhos e colocando o queixo em cima deles, escondendo o rosto entre os fios que caíam como cascata.

Ser livre é um desejo forte. — comentou, a voz trêmula e a vista levemente embaçada. Não iria chorar ali, mas que raios estava acontecendo? — É o que eu almejo! Eu sei dos meus deveres, mas me recuso a casar por interesses e ter algo que não desejo. É tão errado assim? — finalizou, ainda sem erguer o rosto, que estava vermelho de vergonha por chorar ali mesmo como uma criança.

Onde estava a máscara de Elizabeth Arryn agora?

thanks juuub's @ cp!  



♥️Lizzie♥️
♥️Arryn♥️Little Bird♥️As High As Honor
Mensagem por Erland Greyjoy em Ter Dez 06, 2016 10:22 am
Lost...





Os olhos do homem se estreitaram quando ouviu da boca da menina que ele estava certo, não parecia ter sido dito por aquela garota bruta e decidida, a qual era minutos atrás. Virou o rosto para o lado lentamente para olhá-la ao seu lado, percebia em seu rosto uma expressão de angústia e seus olhos tristes e úmidos, cheios de lágrimas que não demorariam para percorrer todo o rosto. Erland engoliu a seco com dificuldade, mantinha a sua postura firme e imponente, todavia não conseguia esconder a despretensiosa comoção. No fundo crianças são apenas crianças, pensou. Possuem sonhos singulares e desejos diferente daqueles que são ordenados a seguir pela hierarquia familiar.


O Greyjoy optou por ficar calado, ouvindo tudo que a Arryn tinha para dizer, ou melhor… desabafar. Sentia que ela precisava daquele momento, talvez nunca houvesse dito aquilo para ninguém, sabia bem que desejos reprimidos podiam levar alguém as ruínas e que era necessário que ela mesma eliminasse a sua amargura. O pirata permaneceu quieto por muitos minutos após a garota terminar de falar, refletindo enquanto assistia a melancolia do mar acompanhada da aflição. Por fim a mão áspera pousou sobre os cabelos da garota, afagando-lhe os fios castanhos.


Não. - A voz do rapaz cortou o silêncio que pairava sobre o local - A Resposta é não, não é errado. - Sua fala na tentativa de consolá-la pareciam vazias pelo seu tom de voz ríspido e sua voz rouca, não era do tipo que se comovia com problemas alheios, mas sentia algo inexplicável que emanava daquela garota. O que seria?


Se quer ser livre, seja! Só vivemos uma vez e que graça teria se vivêssemos de um jeito que não nos agrada? - Erland descansou os ombros e sentou-se no chão ao lado da garota, olhava para o horizonte e com um olhar pesado tomou uma decisão.


Eu me chamo Erland Greyjoy, sei que talvez nunca tenha escutado meu nome do alto daquelas torres. Quer ir embora daqui? Para sempre? Dou-te a oportunidade única de vir comigo à bordo do meu navio. Te ensinarei como ser uma de nós. Só que antes vai ter que enxugar essas lágrimas, senão vai inundar meu navio de tanto chorar. - Esboçou um leve sorriso de canto de boca, seus olhos verdes procuravam no rosto da menina os olhos dela, queria ver que tipo de reação teria e se seria madura o suficiente para decidir por si só, sem conselheiros ou o consenso de seu irmão, era uma decisão dificil que ela tinha de tomar, mas que muito provavelmente mudaria todo o rumo da vida daquela dupla.
   






 
Erland Greyjoy

The Ruthless

[IRON ISLANDS] King
avatar
Ver perfil do usuário
Mensagem por Urrax em Ter Dez 06, 2016 1:44 pm

Avaliação de Treino

Erland Greyjoy
Um ótimo treinos, sem dúvidas. Alguns pequenos erros de coesão, que me fizeram ter que ler novamente a mesma frase mais uma ou duas vezes, mas nada que impedisse de ser um bom treino. Continue evoluindo!


Avaliação

Conteúdo e Coerência (35/40)
Contexto e Criatividade (30/30)
Estrutura e Metodologia (20/20)
Ortografia e Organização (8/10)
Total (93/100)
Acréscimos e Descontos


+12% pelo atributo Inteligência com 5 pontos. (11)
+9% pelo atributo Energia com 7 pontos. (8)
+21% pelo atributo Determinação com 9 pontos. (20)
-5% pela habilidade no nível 2. (5)

Experiência Adquirida


Ganha 10% a mais de Experiência sempre que treinar as seguintes habilidades: Diplomacia, História e Economia.

+ 127 pontos na habilidade Náutica.


Dragão
avatar
Ver perfil do usuário
Mensagem por Elizabeth Arryn em Qui Dez 08, 2016 11:08 pm
@Elizabeth Arryn escreveu:


Lost



A morena mantinha a cabeça abaixada, recusando-se a mostrar aquele rosto vergonhoso e choroso ao Rei das Ilhas de Ferro, até também por que ela havia mostrado sua faceta corajosa. Ou melhor, sua máscara, aquela que sempre usava para se esconder atrás, e um desconhecido havia conseguido fazê-la cair facilmente.

Fez-se silêncio, o homem não falava nada, nem mesmo brigou com ela dizendo sobre destinos familiares e coisas como obrigações de uma dama. Esperou mais um tempo, até que sentiu a mão dele em sua cabeça, lhe fazendo um cafuné. A garota não se mexeu, surpresa com o ocorrido.

Ele disse que não era errado pensar da forma que pensava, além de dizer que, caso desejasse ser livre, era apenas ser. Levantou a cabeça e olhou de relance para o homem, que havia se sentado ao seu lado. Escutou tudo que ele tinha para dizer, e seu coração acelerou de repente.

Ter sua amada liberdade? Era isso mesmo que o rei Greyjoy, Erland - oh, agora tinha um nome - estava lhe propondo? Voltou os olhos na direção do pirata, esfregando-os com força e encarando-o com determinação. Sempre desejou o que ele estava lhe oferecendo agora e não, não voltaria atrás em sua decisão.

Delena, me perdoe minha irmã.

- Eu aceito. - disse sem pestanejar, sem hesitar, sem temer pelo que viria a seguir. Colocou-se de pé e fechou ambas as mãos em punhos ao lado do pequeno corpo. - Eu aceito me tornar uma de vocês. - deu um sorriso confiante para Erland.

thanks juuub's @ cp!  



♥️Lizzie♥️
♥️Arryn♥️Little Bird♥️As High As Honor
Mensagem por Erland Greyjoy em Seg Dez 12, 2016 12:32 am
Lost...

A partir daquele momento, a unica questão que se passava pela cabeça do Greyjoy era de como sair dali com uma nobre Arryn sem ser notado ou impedido. Era no minimo uma ideia utópica: Retirar a lady do lugar, irmã do Rei, sem que ninguém a reconheça ou que chame os guardas. Era arriscado e também muito interessante. O certo era que Erland estava sendo deveras bondoso com a menina, o que impressionava até a ele mesmo, masesabia que isso seria repercutido em toda Westeros. E é exatamente isso o que ele quer.


Esboçou um riso alegre para a menina em pé a sua frente, parecia totalmente outra pessoa. Aquela garotinha, com certeza, o intrigava. Levantou-se com uma certa dificuldade, apoiou as duas mãos no solo e ergueu seu pesado corpo revestido pelo ferro da coifa que protegiam seu corpo por baixo das vestes cinzas.
Bem… - começou dizendo - Para isso preciso que faça-me um favor. - Seu rosto recolheu o sorriso tímido e mantinham agora a mesma postura dura de antes. A encarou com seriedade para que entendesse a situação.
Você é uma nobre. Quase todos aqui a reconhecem...é certo que causará alarde quando subir à bordo do meu navio. Quero que tente esconder-se enquanto estivermos juntos, não quero mais problemas com Arryns, você já é suficiente. - Erland olhou para os lados, certificava-se de que ninguém avistava-os juntos, o que era difícil mas não impossível.


Acha que consegue fazer isso?

   






 
Erland Greyjoy

The Ruthless

[IRON ISLANDS] King
avatar
Ver perfil do usuário
Mensagem por Elizabeth Arryn em Dom Dez 18, 2016 9:02 pm


Lost



Elizabeth olhava para Erland com atenção, absorvendo cada palavra que o Rei das Ilhas de Ferro lhe dirigia. Sim, ele tinha razão: ela precisaria ser discreta se quisesse sair dali sem que alguém avisasse os cavaleiros que vieram com ela; ou desse qualquer tipo de alarde e atraísse uma atenção desnecessária.

Olhou para os lados, vendo se Lance ou se algum dos guardas estava por ali e, felizmente não viu nenhum. O problema maior seriam os comerciantes: conhecia um ou outro, já que muitas vezes ia para Vila Gaivota para comprar tecidos ou ervas diferentes para o cultivo. Mas o problema maior seria sua família: os Arryn de Vila Gaivota estavam esperando por sua visita.

Suspirou pesadamente, ela tinha que pensar em como não ser reconhecida por ninguém. Fechou os olhos por alguns momentos e passou as mãos nos cabelos castanhos. Oh.

- Poderia me emprestar uma adaga? - perguntou para o pirata, que chamou um de seus homens e este lhe entregou o pequeno objeto de prata. Pediu para que Erland lhe esperasse ali por um momento e, após isso, correu para um canto do porto onde não havia muita gente, para não dizer ninguém. - Eu sei que eu prometi, mas me desculpe Delena.

Abaixando-se no chão, a menina segurou um maço de cabelo e passou a adaga nele, tirando um bom comprimento e o deixando um pouco abaixo dos ombros. Jogou o que tirou dentro de um dos tonéis que havia ali, e ajeitou o melhor que conseguiu ao se olhar no reflexo de uma das vidraças de uma pequena janela baixa - mesmo que ainda continuasse meio torto, mas poderia dar um jeito nele depois.

Depois disso, olhou ao redor e avistou alguns tecidos jogados no chão. Ainda abaixada, passou as mãos no chão e limpou-as no vestido, deixando-o levemente sujo e dando-lhe a aparência de velho. Foi até os tecidos caídos e cortou um pedaço de um deles, jogando-o por cima da cabeça como se fosse um capuz.

Por hora, aquilo serviria.

Saiu do lugar onde estava e caminhou de volta até Erland, entregando a adaga de volta a ele.

- É o melhor que consegui. Sinto muito. - disse, desviando os olhos quando o homem lhe olhou. Então ergueu a cabeça e encarou-o com seriedade. - Estou pronta para partir.

thanks juuub's @ cp!  



♥️Lizzie♥️
♥️Arryn♥️Little Bird♥️As High As Honor
Mensagem por Erland Greyjoy em Seg Dez 19, 2016 11:12 pm
Lost...

A pequena águia obstinada a mudar sua vida, de forma rápida elaborou o seu melhor plano para o pedido do homem. Com a adaga emprestada de um dos piratas do Greyjoy, a menina sumia de suas vistas por alguns minutos deixando-o confuso sem saber o que aconteceria em seguida. A curiosidade o incitava a tentar espiá-la de longe, ainda que falhasse em sua tentativa. O ruivo coçava a parte de trás da cabeça sem entender o que estava acontecendo.

Tão logo Elizabeth retornava ao local de antes deixando Erland intrigado com o que via. Era, de fato, a mesma menina, com certeza, mas bastante diferente do que outrora havia conhecido. A Arryn estava com cabelos curtos e uma bandana sobre a cabeça. Ainda que um pouco diferente para os olhos curiosos, a menina ainda mantinha a mesma beleza e graciosidade, algo natural que por mais que tentasse desfazer-se jamais conseguiria.

Erland riu em voz alta alegremente, entusiasmado com tudo aquilo. Nem mesmo ele acreditava no que estava vendo diante de seus olhos, a menina nobre e pomposa abdicara de tudo para seguir sua vida como uma pirata. Era, de longe, a maior loucura que faria em anos.

Uau… - foi a única palavra capaz de expressar todos os sentimentos que o Greyjoy sentia naquele momento, a mistura de dúvida e tensão, curiosidade e entusiasmo. — Você é mesmo corajosa como eu pensei que fosse. - Pousou sua mão direita sobre o ombro da jovem de forma amistosa e sorriu, sentia-se como um novo pai orgulhoso de sua filha, embora nenhum laço daquele tipo era formado por nenhum dos dois.

Vamos - disse o homem agitado — Precisamos nos apressar! - Rapidamente encaminhou-se junto da morena para dentro de um da dezena de botes que aguardava o pirata e sua tripulação. Apenas ele e a menina subiram no pequeno bote, e apenas Erland remava em direção ao navio metros a frente ancorado no mar. O semblante do rapaz tornou-se sério, e também não era para menos…

Escuta menina… eu não sei ainda o seu nome e duvido que aqueles homens que andam comigo estejam interessados, além de mim, em saber quem você é. Nunca, de jeito nenhum, distancie-se de mim enquanto estivermos dentro daquele navio. Nem por um segundo fique a mais de 3 metros de distância… está me ouvindo? Se precisar de alguma coisa, privacidade, ir ao banheiro, dormir, comer, me avise para que eu possa estar junto. Não irá gostar do que eles poderão fazer a sós contigo se te verem indefesa por aí, e não serei eu que me colocarei a frente de toda uma tripulação para defender uma estrangeira. - Erland fungou, seu nariz coçava. Era uma mania que possuía sempre que estava preocupado ou nervoso, mas nem todos sabiam daquele tic. — Estamos entendidos?

Em menos de 3 minutos a dupla já estava próxima à embarcação, e rapidamente foram içados pelos dois homens que faziam a segurança do navio. Erland foi o primeiro que saiu do bote e pisou no convés, ajudando Elizabeth a sair do afunilado bote. Enquanto os outros botes se aproximavam, mais uma vez o ruivo aproveitou para alertá-la, segurando os ombros da menina com as duas mãos
Fica perto de mim… - sua voz ecoou como um cochicho nos ouvidos da pequena, que talvez, só talvez, estivesse repensado sobre a sua ideia de partir junto daquele monte de loucos e piratas cruéis.

   






 
Erland Greyjoy

The Ruthless

[IRON ISLANDS] King
avatar
Ver perfil do usuário
Mensagem por Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Ver o tópico anteriorVer o tópico seguinteVoltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum