Parceiros
Parceiros [00/36]
Elite [00/06]
Gráficos [00/12]

[RP Fechada] Confess

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP Fechada] Confess

Mensagem por Cersei Baratheon em Sex Jan 27, 2017 7:54 pm


Confess

Confess
Descrição da RP:  A RP irá começar com o post de Cersei Baratheon. Esta é uma Fechada, conta apenas com a participação de Cersei. Estamos na Fortaleza Vermelha, nos aposentos da Mestre da Moeda.



for the greater good
Every man shall reap what he has sown, from the highest lord to the lowest gutter rat. And some will lose more than the tips off their fingers, I promise you. They have made my kingdom bleed, and I do not forget that.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Confess

Mensagem por Cersei Baratheon em Sex Jan 27, 2017 9:26 pm



Confess...


Cersei colocou a taça de metal sobre a mesa de madeira escura, talhada com uma cabeça de dragão em cada canto. Sentia a presença de seu espião ali e isso a inquietava.
- Poliver você me irrita. - falou, se erguendo e entrelaçando as mãos na frente do ventre. - Cada respiração que você faz na minha presença me irrita.
A loira se deslocava pela grande sala com um semblante aborrecido e sério. Seu rosto realmente assustava e não seria para menos. Todos na capital sabiam do quão perigosa Cersei poderia ser.
- É bom que não falhe a missão que estou prestes a dar-lhe. Se algo correr mal espero que esteja ciente que meu nome jamais será sujo no meio dessa história.
Cersei tinha um plano. Ela sempre tinha um plano.
O homem baixou a cabeça, em sinal de submissão. A mulher não tinha qualquer respeito por essa criatura inferior, era apenas um ser trazido ao mundo para servi-la. R'hllor alimentava a vida de cada um com um propósito, o de Cersei era grande, muito grande mesmo.
- Mi Lady, irei servi-la da melhor forma, tenha confiança em mim, não irei desiludi-la.

A nobre esboçou um sorriso aparentemente singelo, mas que na verdade esboçava toda a troça que dirigia a Poliver.
- Cale a boca e escute com atenção. Quero que fique de olho nos Targaryen, em toda a família. Quero saber o que eles fazem durante o dia, o que comem, com quem se deitam e com quem acordam.
Eram muitas as coisas que moviam as ações da mestre da moeda. Desejo de grandeza, de poder, vontade de se afirmar, vingança, ciúme...
Para acabar com o inimigo era preciso conhecê-lo bem. Se Cersei queria acabar com os Targaryen e devolver o poder a sua casa, precisava conhecer os seus hábitos e saber onde e quando atacar.
Ao mesmo tempo, ficaria atenta pois ela mesma convivia com a família real. A cada conversa estudava um jeito de melhor mexer com a mente de cada um, de manipular o jogo a seu favor. Mas isso não bastava, toda a informação era importante e para isso, Cersei precisava de um cão de guarda, alguém que farejasse os dragões a toda a hora.
- Com certeza, Lady Baratheon. - o homem fez uma pequena reverência, não se atrevendo a olhar os olhos claros da loira. Hesitou antes de sair, talvez esperando algum tipo de pagamento, ainda que soubesse que nada receberia até apresentar qualquer tipo de informação a sua senhora. Contudo, sabia também que se fosse bem sucedido receberia uma ótima recompensa.

A porta se fechou delicadamente e a mulher voltou novamente sua atenção para o cálice de vinho tinto, ainda pousado sobre a mesa. Era na bebida que Cersei buscava algum alívio a suas dores pessoais. Recordou o pai, ele também bebia durante o dia. Endric fora um homem frio e desprezível, pelo menos aos olhos da segunda filha, que sempre parecia ser uma desilusão para ele. Ainda que tentasse, ainda que fosse uma melhor governante que sua irmã e mais inteligente que Archibald, Cersei sempre fora e seria a desprezada. Talvez por isso ela acabasse virando uma louca. Sua mão segurava o cálice com tanta força que os nós dos dedos ficaram brancos.
Evanna sempre fora perfeita, conseguira um bom casamento e dois filhos.

Cersei casara com dezanove anos, contra sua vontade e com um homem alguns anos mai velho. O que sairia desse casamento? Philippe era senhor de uma casa menor e o sangue da loira era demasiado importante para se misturar com o de um simples vassalo. Ainda assim os dois tentaram cooperar e começar uma família. Um ano depois Cersei engravidou, contudo acabou perdendo a criança.
Pousou a mão livre sobre o ventre, como que acariciando a barriga inexistente. Apesar de ser fruto de uma relação conturbada, aquela criança seria muito amada pela mãe, isso era certo. Sorriu mas ao mesmo tempo sentiu as lágrimas se formarem nos seus olhos.
- Eu faria qualquer coisa por você, qualquer coisa para o proteger. Queimaria cidades inteiras... - Cersei falava sozinha, olhando sua imagem no espelho enquanto os olhos se tornavam vermelhos por culpa das lágrimas.
- Às vezes penso se esse foi o preço por tudo o que eu fiz, por meus pecados.

A Baratheon se apaixonara por uma criança que jamais veria crescer e isso provocava uma dor muito grande no seu peito. No entanto sabia também que quanto mais pessoas amasse mais fraca seria. E Cersei não era uma fraca, isso era um papel interpretado por Evanna.
Jogou o copo contra a parede e soltou um grito de raiva. Como ela odiava essa mulher! Evanna tinha tudo o que Cersei queria e isso a deixava se sentindo uma perdedora.
"Você perdeu, Cersei" escutou uma voz falar na sua cabeça.
- Não! - gritou, como se a dona dessa voz estivesse ali presente. - Evanna vai conhecer minha fúria mais cedo do que julga, essa garota vai ser esmagada tal formiga no jardim.
O semblante triste e húmido se transformava agora num sorriso maquiavélico, seguido de várias risadas que revelavam o estado louco da jovem mulher.








thanks wrd for this code.



for the greater good
Every man shall reap what he has sown, from the highest lord to the lowest gutter rat. And some will lose more than the tips off their fingers, I promise you. They have made my kingdom bleed, and I do not forget that.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum