Parceiros
Parceiros [00/36]
Elite [00/06]
Gráficos [00/12]

[RP - Fechada] The Pleasures of Sin

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP - Fechada] The Pleasures of Sin

Mensagem por Clive Tarly em Qua Fev 01, 2017 12:56 pm


O caçador e a princesa cativa..

The Pleasures of Sin
Descrição da RP: A RP irá começar com o post de Clive Tarly. Esta é uma RP  FECHADA e conta apenas com a participação de Clive Tarly e Miriah Martell. Estamos em Monte Chifre, o tempo está aberto demonstrando uma bela tarde ensolarada.


Tarly

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP - Fechada] The Pleasures of Sin

Mensagem por Clive Tarly em Qua Fev 01, 2017 8:50 pm





Lord Tarly






Possessivo, impulsivo, direto, cruel, perverso, insano, devasso, explosivo e profano. Entre tantos... Esses são alguns dos meus demônios. Todos tenho consciência...todos!
Naquela bela e ensolarada manhã o senhor de Monte Chifre brincava com o seu primogênito e único herdeiro no pátio da fortaleza, o pequeno Dickon Tarly parecia divertir-se com seu pai o carregando apoiado sobre as costas como um corcel de batalha, e isso parecia aplacar um pouco a culpa que o homem sentia por ter de afastar o garoto de sua mãe. Clive Tarly sempre foi um homem rígido e implacável com os seus inimigos, nunca permitindo que os mesmos usufruíssem de qualquer tipo de paz e também nunca descansado até que acabasse com eles, e quando descobriu que tinha inimigos dentro da própria casa, não descansou até por fim neles. Contudo o preço foi alto, pois os inimigos em questão eram o seu irmão de sangue, Samwel Tarly, e a sua própria esposa, Miriah Martell, uma princesa de Dorne.

Na época o Lord descobriu que o seu irmão havia seduzido a sua esposa e planejado junto com ela, mata-lo e usurpar Monte Chifre, no entanto o que eles não sabiam e que nada passava despercebido pelos olhos de Clive em suas terras, portanto quando ele descobriu sua fúria desmedida recaiu sobre ambos, resultando na morte de Samwel e na prisão de Miriah numa das torres da fortaleza, forjando para todos a ilusão de que a jovem também havia perdido sua vida. Na verdade quando Clive descobriu sobre o plano de seu irmão e sua esposa, ambos planejaram fugir, porém não foram muito longe já que fazendo jus ao brasão de sua casa, o caçador Tarly os perseguiu e assassinou seu irmão, capturando também a jovem Martell e espalhando para todos que Samwel havia a sequestrado, estuprado e assassinado, apesar de ter se recusado a falar onde havia enterrado o corpo da mesma. Por isso foi julgado e decapitado por ele, o viúvo.

Como planejado todos haviam acreditado em tal relato e Clive aprisionou a jovem Martell em aposentos isolados numa torre daquela enorme fortaleza, por vezes ele sentiu vontade de mata-la, mas não conseguiu por ama-la profundamente, então a prendeu num lugar onde pudesse tê-la em sua companhia, mesmo sendo incapaz de esquecer o que ela havia feito. - Está na hora de entrarmos, Dickon. - Murmurou sorrindo para o garoto e beijando sua face, encarando em seguida com o cenho franzido um ponto minúsculo numa das torres da fortaleza; estreitando os olhos para a pequena janela dos aposentos onde sua jovem esposa permanecia presa. Ele sabia que ela o estaria observando, assim como o filho, já que ele levava o garoto para aquele pátio justamente para que ela pudesse observa-lo de longe.

- Vamos, precisa de um banho antes de ir para a sua refeição... - Murmurou para a criança, que por sua vez choramingava insatisfeita pelo término da brincadeira. A criança tinha os traços delicados de sua mãe o que lembrava constantemente a Clive da traição da mesma, mesmo sendo impossível esquece-la, assim como não conseguia esquecer a própria jovem que sempre habitava seus melhores sonhos e piores pesadelos.

[...]

Horas mais tarde, ele caminhava rumo os aposentos onde a jovem estava confinada, afinal havia semanas que não a via e o servo que ele tinha designado para cuidar dos aposentos e de tudo que ela precisasse era surdo e mudo, então sempre tinha de ir visita-la e checar se a mesma continuava bela e saudável. - Espero que tenha assistido como o meu filho está crescendo rápido. - Murmurou com malícia, após entrar nos aposentos e trancar a porta. Pondo sobre uma poltrona alguns livros que havia trazido para ela, pois mesmo a mantendo confinada permitia que ela ocupasse sua mente com algo como leitura, por exemplo. - Mandei trazer esses livros da cidadela... Talvez aprecie eles. - Acrescentou sem muito interesse, encarando-a com o seu habitual semblante inexpressivo. Admirando a sua beleza, que parecia ainda mais radiante do que antes.







Tarly

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP - Fechada] The Pleasures of Sin

Mensagem por Miriah Martell em Qui Fev 09, 2017 2:00 pm

Princesa Miriah
Com: Meu Marido; humor: Cativa; vestindo; isto.

Minha vida havia transformando-se num completo tormento desde que tinha arruinado meu casamento, caindo na lábia de Samwel Tarly. Nunca deveria ter me unido a tal homem e planejado acabar com o meu marido, mas o que eu poderia fazer? Na época era apenas uma jovem tola que recusava o homem que tinha como companheiro, isso por causa de um casamento forçado com um Lord a quem eu desprezava. Clive Tarly era conhecido por quase todo o território Dornês, como um homem impetuoso e cruel, muitas pessoas relatavam seus feitos em nome dos soberanos da Campina. Sua arrogância e prepotência também eram conhecidas por serem sua marca registrada em qualquer tipo de interação, e foi justamente com esse homem que meu pai resolveu me casar. Um compromisso forçado e que eu me recusava a aceitar, mas mesmo com resistência ele teve andamento, sendo que em pouco tempo, eu estava casada com Lord Tarly.

Não posso reclamar que ele foi um homem desprezível no inicio, entretanto eu não conseguia aceitar a situação e esse foi o motivo de minha ruína. Pois mesmo casada e cumprindo minha função como esposa, eu continuava odiando Lord Tarly até que seu irmão caçula, Samwel, chegou a Montechifre, é com pouco tempo de convivência acabou me seduzindo; na época eu estava grávida de Clive. No entanto isso não foi suficiente para me salvar de acabar seduzida e cair na lábia do jovem Tarly, que por sua vez buscava usurpar o lugar de seu irmão como senhor daquela região. Surpreendentemente Clive descobriu e acabou com o plano de seu irmão, pondo fim no mesmo e me trancafiando numa das torres da fortaleza, já que eu conscientemente tinha sido uma aliada de Samwel nessa traição. Meu filho Dickon já havia nascido nesse tempo, e Samwel havia planejado fugir comigo quando tudo foi descoberto, embora não tenhamos chegado muito longe. Resultando assim em sua morte e na condição que eu possuía hoje, no caso uma prisioneira na torre de Montechifre.

Mas pelo menos podia observar meu filho através da janela que havia naqueles aposentos, obviamente eu sempre sentia uma dor no peito quando via meu pequeno correndo pelo pátio na companhia de seu pai. Contudo eu sabia que a culpa de não ter como vê-lo crescer era somente minha e eu tinha aceitado isso há muito tempo. Fiquei assistindo Clive e Dickon divertindo-se no pátio por vários minutos, quando o homem pareceu encerrar a brincadeira e levar a criança para dentro da fortaleza. Nesse momento um sorriso surgiu em meus lábios, pois pelo menos ele fazia a criança feliz. Suspirei tristemente, sentindo vontade de abraçar meu pequeno e acariciar suas madeixas encaracoladas. Mas jamais conseguiria fazê-lo com Clive me mantendo trancafiada naquela maldita torre, então era hora de tomar uma decisão. Iria seduzir Lord Tarly e me livrar daquela condição.

[...]

Horas mais tarde, eu estava sentada sobre uma banqueta próxima da penteadeira. Observando meu reflexo através do espelho enquanto penteava minhas madeixas castanhas, quando minha atenção foi atraída para a enorme porta do local, que foi aberta dando passagem a Clive. Ele entrou como sempre com demasiada cautela, observando-me e me irritando com suas palavras tendenciosas a respeito do nosso filho. - E nosso filho! Exclamei frustrada, encarando os livros que ele colocava sobre uma das poltronas. Pelo menos ele me mantinha ocupada com leitura e outras atividades e os aposentos quais eu estava presa, eram luxuosos e sempre arrumados. - Obrigada. Sussurrei em agradecimento, levantando-me e pegando o roupão, vestindo-o em seguida, afinal estava usando apenas trajes íntimos Dorneses. Corei um pouco por estar vestida daquela forma em sua presença.



Miriah Martell
Unbowed, unbent, unbroken

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP - Fechada] The Pleasures of Sin

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum