Valar Morghulis. When the sun goes down and the long night rise, you deserve what?

[RP Fechada] The cold of the northern mountains

Ver o tópico anteriorVer o tópico seguinteIr em baixo


O Inverno está chegando

The cold of the northern mountains
Descrição da RP:  A RP irá começar com o post de Lyessa Stark. Esta é uma RP FECHADA, conta apenas com a participação de @Brandon Stark e @Lyessa Stark. Estamos no Winterfell, o tempo está muito frio e a tarde está próxima de findar. Lyessa despistando-se dos guardas e aproveitando a ausência do marido, decidiu vagar sozinha pelos arredores de Winterfell.


Lady Stark
.

[NORTH] Queen
avatar
Ver perfil do usuário

Love of my life
Can you still see the heart of me?



Winterfell ainda não era a casa da jovem Tallhart, mas não podia negar que era aconchegante estar lá, como se fosse uma segunda casa. Os olhos cianos se estreitaram ao contemplar o horizonte cinza do Norte, mais além, podia avistar a imensidão branca da neve que tomava conta da paisagem por completo. A casa dos Stark sempre era como uma segunda casa para todos os Nortenhos, mesmo com tantos problemas, dificuldades e o inverno, eles se mantinham na liderança e o Norte como um todo, cada casa vassala, prestava sua lealdade aos Lobos. Suas mãos se apoiaram sobre o batente da janela e seu corpo projetou-se um pouco mais para frente, avistando de um melhor ângulo o pátio principal do castelo. Os portões estavam fechados e apenas alguns homens vigiavam o lugar, não havia ainda no horizonte um sinal de retorno do Rei do Norte e sua comitiva. A jovem havia notado que a segurança estava maior desde a partida de seu esposo, obviamente estava preocupado com sua segurança, um cuidado que ela achava até mesmo engraçado, talvez por não estar acostumada.

Brandon havia viajado até um castelo próximo com o intuito de averiguar de perto se tudo corria bem, ele era um bom rei e atencioso com seu povo, nobre e leal. Naquele instante novamente se viu novamente pensando nele e inusitadamente sorrindo por isso, não era a primeira vez que isso acontecia. Ela sabia reconhecer cada uma das qualidades que o Rei detinha, muitas delas adquiridas pelos anos de convivência com seu próprio pai, outras herdadas pelo sangue, mas talvez fosse a familiaridade com o caráter de seu pai que tornou mais fácil aceitar o casamento imposto.  Obviamente, ela poderia apontar facilmente, mais uma centena de motivos para não se arrepender do casamento, Brandon era um homem integro, fiel, cuidadoso e atencioso, não perdia a oportunidade de cercar-lhe de carinho e atenção, até mesmo mimos. Ele era um bom marido e tentava tornar a transição algo mais ameno para ela, até mesmo em sua noite núpcias, ele foi o mais carinhoso possível ao torna-la mulher, ainda que, estranhamente, sentia que ele a desejava de uma maneira imensa que não saberia como descrever.

Entretanto por mais que que buscasse a paz, algo inquietava o âmago da Rainha do Norte, o tamborilar de seus dedos ao batente da janela denunciava. Se havia uma coisa que ela detestava fazer, era esperar e aquela esperava estava para lhe roubar o juízo. Mais uma vez ela rolou os olhos e a cabeça pendeu para trás, as madeixas escuras tremularam suavemente e um suspiro enfadonho escapou de seus lábios. Seu olhar percorreu a ampla alcova que dividia com o Lorde Stark e por mais que achasse estranho sentiu falta dele ali nas noites anteriores. Seu olhar encontrou uma das largas e batas de algodão que ele usava para deitar-se, estava um pouco relutante no que faria a seguir, mas um pouco envergonhada, levou a peça de roupa até próximo ao seu rosto, sentindo o cheiro de seu esposo tomar seus sentidos e levar sua mente aos momentos mais tórridos que já havia vivido com ele naquele quarto. Por alguns momentos que não sabia precisar se perdeu nas lembranças e quando voltou a si, tinha a nítida sensação de que iria sufocar dentro daquele quarto. Necessitava de ar, de respirar e não haveria ninguém que poderia impedi-la de fazê-lo.

Com a ausência do Lorde Stark em Winterfell, a segurança estava redobrada, a morena sabia que seu marido se preocupava em demasia com ela. Mas burlar a segurança não seria algo complicado para a jovem Lady, conhecida nos domínios de seu pai, pelos mais engenhosos planos. Sobre o pesado vestido vermelho, estava uma capa de pele branca, não precisava mais do que isso para dar um pequeno passeio nos arredores da propriedade, algo mais pesado poderia atrapalhar sua movimentação. Precisou se esgueirar por alguns corredores e pequenas frestas para não chamar muito a atenção, os meses parada com certeza haviam lhe roubado muito da sua habilidade e por mais de uma vez quase foi pega por algum guarda enquanto atravessava o pátio de um lado para o outro. Quando finalmente se aproximou do portão precisou esconder-se atrás de uma carroça que saia providencialmente. Mentalmente se repreendia, agora não era mais uma garota nortenha qualquer, era Rainha do Norte e do inverno, senhora de Winterfell e esposa do rei, aquela não era uma atitude adequada a ela, porém seu peito gritava por aquela sensação de liberdade, não demoraria em seu passeio, estaria de volta ao anoitecer e antes que Brandon retornasse, pelo menos era isso que ela pensava.



with: @Brandon Stark in: Winterfell
All my agony fades away When  you hold me in your embrace




Lady Stark
.

[NORTH] Queen
avatar
Ver perfil do usuário
Return
Era quase fim da madrugada quando Brandon retornava com um grupo de soldados juramentados a sua casa... ele vinha de Castelo Negro, após uma visita quando trazia prisioneiros para reforçar a defesa da muralha e, justamente, nessa oportunidade pode rever e conversar com seu irmão, Robb Stark,  o Cavaleiro da meia noite.  

Fazia um grande frio por toda a região gélida do Norte, que forçaria sulistas usarem a pele de seus companheiros para se aquecerem. Porém,  aquilo não valia a legítimos Nortenhos, como Brandon e seus soldados,  que cavalgavam bravamente de volta a Winterfell,  estando com uma expressão séria e dura, ao rosto. Um de seus soldados aproximou-se lentamente e cochichou até seu rei, dizendo que estavam bem próximos ao castelo, levando ao seu rei um suspiro exausto e cansado. Bom, não era de esperar menos... estavam cavalgando já tinha uns dias, o Rei do Norte não era de ferro, queria e desejava estar aos braços de sua mulher, que achava reconfortante a uma frequência de calor que só ela poderia lhe fazer. Caminhou para longe com os pensamentos, visando Lyessa em sua cama, nua, com a lareira dando claridade ao seu belo corpo escultural.  Suspirou, afasntando-se daqueles pensamentos íntimos, que fizeram o Stark corar de imediato.   - Estamos chegando. Edgar, vá na frente e avise de nossa chegada. Deu-lhe a ordem, que foi rapidamente obedecida pelo seu colega.  

Tempos depois, aproximou-se da fortaleza, notando o estandarte do Lobo Cinzento espalhados pelo mural. A sua frente estava um grande grupo que aguardava... que estranhamente mantinham atitudes espantosas, junto a eles, lá estava Edgar, com sua expressão estranha,  chegando ao seu cavalo a frente de seu soberano.

Foi uma conversa dura e tumultuosa, cuja realidade da situação fizeram Brandon, praticamente,  pular do cavalo e ir em direção de todo o castelo,  onde procurou sua esposa por todos os locais que ela iria sempre ou não. Mas, já era tarde, ela não estaris mais em qualquer local que fosse procurar por Winterfell. Suas mãos foram a cabeça,  trazendo uma angústia,  que logo foi afastada com a chegada de seu fiel companheiro, Nevasca. O seu lobo lambia as mãos de seu mestre como forma de aparar sua dor... ao menos era isso que achava, substituindo sua dor por uma breve determinação que o fez tomar as rédeas da situação e organizar um grupo de busca. O primeiro grupo iria até a casa de seu sogro para procurar notícias dela pelas terras. O segundo grupo seguiu para Mata de Lobos, enquanto o resto foram guiados pelo capitão a cuidar do castelo na ausência do Rei. Brandon seguiu sozinho, com seu lobo, para o Norte, entre as montanhas, seguindo o cheiro das roupas recentes de sua esposa através das narinas de seu lobo.
Treasure, that is what you are Honey you're my golden star I know you can make my wish come true If you let me treasure you If you let me treasure you Pretty girl, pretty girl, pretty girl you should be smiling A girl like you should never look so blue You're everything I see in my dream I wouldn't say that to you if it wasn't true I know that you don't know it, but you're fine, so fine...Nanda from TPO


Última edição por Brandon Stark em Sex Ago 05, 2016 9:39 am, editado 3 vez(es)
[NORTH] King
avatar
Ver perfil do usuário

Love of my life
Can you still see the heart of me?



A saída de Winterfell havia sido mais fácil do que ela imaginava, porém não sabia se via tal fato como algo bom, por ainda ter suas habilidades furtivas bem treinadas, ou se via como algo ruim, afinal, não deixava de ser uma enorme falha na segurança do castelo dos Stark. A rainha tomou o cuidado de puxar o capuz negro escondendo parcialmente seu rosto e logo estava caminhando solitária a norte, sentindo o vento frio contra seu rosto. Mulheres sulistas estariam morrendo de frio ao sentir a primeira lufada de vento, mas Lyessa tinha puro sangue do Norte, o frio era algo comum e parte de sua vida e não seria um inverno mais frio que a prenderia dentro das paredes de um castelo, fosse em Praça de Torrhen, fosse em Winterfell. Brandon já deveria saber quem era a mulher com quem estava se casando, a reputação das mulheres daquela casa corria por todo o Norte. Eram fortes, eram sábias, eram nortenhas. As mãos pálidas da morena puxaram a pele sobre seus ombros, praguejou por não ter pego algo mais quente, afinal, o vestido que usava era demasiado fino, apenas para ficar dentro da fortaleza. Todavia, não pretendia estender seu passeio, queria voltar antes que alguém desse por sua falta, não causando problemas a ninguém.

Poderia seguir pelas estradas, mas isso seria um tanto arriscado, alguém poderia reconhece-la e denunciar sua fuga em Winterfell. Se estivesse montada estaria a léguas dali mas chamaria muito a atenção, logo teria que caminhar com as próprias pernas. A opção foi a mais óbvia, tomou o caminho do pequeno bosque que estava logo a frente. Poderia caminhar tranquila e deixar seus pensamentos livres, tentando assim encontrar alguma paz dentro de si. Sabia que próximo de onde estava, haviam rosas azuis belíssimas, contam os antigos que no passado, Lyanna Stark as contemplava exaustivamente. Não estava tão longe de casa, alguns minutos de caminhada apenas, mas a floresta ali parecia ser tão densa que fez Lyessa pensar se deveria ou não adentrar no lugar. A rainha parou por alguns instantes, sua mão direita encontrou apoio no tronco de uma das árvores negras, logo a noite cairia e não podia demorar, se o Rei retornasse e não a encontrasse em casa, teria sérios problemas. Porém, a vontade de ver as flores falou mais alto e logo deu os primeiros passos rumo ao caminho desconhecido que teria a frente.

Desde que havia se mudado para Winterfell, nunca havia se quer notado aquele lugar, talvez por passar a maior parte do tempo cuidando dos afazeres do castelo. Os sons dos galhos se partindo sob seus pés era a única coisa que escutava, era como se as folhas nas copas das árvores estivessem congeladas e nem mesmo o vento conseguisse balança-las. A medida que adentrava no bosque, se tornava mais e mais difícil ver o céu cinzento, mas ela não sentia medo, ainda que fosse uma dama, era uma mulher astuta e esperta e podia muito bem cuidar de si mesma. O campo de rosas não deveria estar muito longe dali e talvez levasse algumas para enfeitar seu quarto e o do Rei. Quando a pessoa de Brandon veio sua mente, seu coração acelerou e sabia que não era pela caminhada que fazia, por mais estranho que parecesse, sentia falta dele, a cama parecia mais fria durante as noites e o peito doía a cada vez que pensava que ele poderia se ferir. O suspiro escapou dos lábios subitamente, não podia negar que desejava tê-lo em casa o quanto antes. Mas ainda assim, tudo aquilo parecia uma loucura, a cada vez que ele a procurava na cama, que seus corpos se uniam, era algo que ela não poderia descrever, ao mesmo instante que era imensamente bom, ela não sabia o que fazer, não sabia como conduzir a situação. Ao mesmo tempo que ele parecia parte de si, ele era totalmente estranho, um desconhecido e isso acabava por corroer seu âmago.

Desejou profundamente ser como as donzelas sonhadoras, que facilmente se apaixonavam por seus maridos, mas Lyessa sempre foi muito racional para isso. O entardecer caía vagarosamente tornando o tempo mais frio, aos poucos sentia o frio vencer a capa de pele que tentava aquecer seu corpo. Talvez aquele fosse um sinal que deveria obedecer, mas a orgulhosa rainha do inverno não se deixaria levar por isso. Depois de um curto tempo de caminhada, tinha a nítida sensação de estar andando em círculos, tudo estava muito igual, ao olhar para trás não sabia ao certo precisar onde estava e a mata fechada impedia que avistasse as altas torres de Winterfell, mesmo estando próxima da fortaleza. A sensação de pânico espalhou-se rapidamente, mas era uma Stark e tal sentimento não cabia a ela, respirou fundo fechando os olhos e novamente voltou a caminhar pela floresta na expectativa de encontrar o caminho novamente. Se havia algo que Lyessa tinha em demasia, era a teimosia e obstinação, dobrar sua vontade não era uma coisa fácil e para poucos.

Seguindo seus próprios instintos, caminhou por entre as árvores de tronco escuro, as folhas e galhos secos produziam um som seco e era única coisa que poderia ser ouvida. O frio ali parecia um pouco mais intenso, talvez porque as densas copas impediam que a pouca luz do sol chegasse ao lugar. Odiava admitir, mas estava perdida e não tinha a mínima noção de como voltaria para casa. Um profundo arrependimento abalou seu âmago, sabia que a decisão que havia tomado era estupida e agora poderia lhe custar muito. Depois de muito caminhar uma clareira surgiu diante dos olhos da Stark e notou que a noite já havia caído, seu marido já deveria ter alcançado os portões de Winterfell a àquela altura. Temia que Brandon ficasse furioso com sua atitude e ele teria toda razão em ficar. A se aproximar mais do lugar notou que havia uma espécie de fosso no lugar, não muito profundo, mas uma queda certamente machucaria. Displicente a mulher observava a escuridão e fora quando sentiu um empurrão de súbito, arremessando-a na escuridão a frente. O primeiro impacto e o mais forte fora de seu pé e logo todo seu corpo desmoronou no chão, a cabeça chocou-se contra uma pequena pedra, causando uma dor ainda mais aguda e severa, porém Lyessa teve tempo apenas de observar os estranhos olhos, antes que tudo se tornasse escuridão.



with: @Brandon Stark in: Winterfell
All my agony fades away When  you hold me in your embrace




Lady Stark
.

[NORTH] Queen
avatar
Ver perfil do usuário

A procura da sua esposa.
The Winter is Coming
Já chovia quando Brandon cavalgava a toda velocidade ao lado de Nevasca, seu lobo, que parecia ansioso e tenso, tanto quanto o dono. Já fazia algumas horas desde que o Stark tinha pego uma das roupas que a senhora sua esposa havia usado no dia anterior, fazendo seu lobo perseguir o cheiro. Porém, era difícil, estava chovendo, a chuva ajudava a camuflar o cheiro e confundir o nariz de Nevaca... pobre lobo, estava dando o máximo de si para essa busca, Brandon reconhecia o esforço de seu amigo, que demonstrava. Fixou suas pupilas a sua frente na tentativa de visualizar o ambiente a sua frente, que também não ajudava, estava bastante escuro, dependia dos instintos de seu lobo para essa tarefa. Nevasca, então, acelerou os movimentos, seguindo pelas estradas, que davam acesso a mata de lobos, no qual o Rei prosseguiu.

Já podia escutar o barulho da ferradura de seu próprio cavalo, que de imediato foi ao chão pelo esforço físico exagerado, deixando o rei do Norte culpado, afinal, nunca desejou mal ao animal, mas por circunstâncias sérias teve de deixá-lo para trás... ao menos o seu cadáver, pois não deixaria ele morrer sofrendo na chuva, terminando por sacrificar a vida do pobre cavalo. Seguiu por todo o percurso sozinho, companhado apenas de Nevasca, que o levou até uma poça de lama. De imediato foi ao chão, por conta da velocidade que corria, cuja atenção também foi comprometida por causa de sua preocupação. No chão, sentiu uma dor aguda na perna, que ignorou, levantando-se com todo o esforço que podia, apoiando-se em um troco de uma árvore. Novamente de pé, Brandon começou a acelerar os passos, mesmo mancando, até chegar uma espécie de buraco/fosso na qual Nevasca lhe havia guiado. Não compreendo de momento o fato do lobo ter parado ali, até ver uma figura estranha, um pouco coberta de lama. Esfregou novamente os olhos, mirando sua atenção e foco, pelo menos até reconhecer a esposa, que estava desacordada. Assim, o jovem olhou para seu lobo e deu-lhe a ordem para buscar ajuda, a qual Nevasca obedeceu sem questionar.  

Após todo aquele problema, deixou um sorriso de alegria escapar pelos lábios, demonstrando qualquer ato de felicidade que continha em saber que finalmente sua esposa estava diante de seus olhos. Não iria esperar para estar ao seu lado, num movimento racional, o Stark pulou no local cheio de lama, qual estaria fofo, suficiente para amortecer sua queda. Por fim, correria até sua amada esposa, ajoelhando-se perto da mulher, enchendo-lhe de beijos, tomando-a nos braços para aquecer o corpo dela, que foi também providenciado através do ato do jovem rei retirar seu casaco de pele e enrolar sua esposa nele. - Lyessa, minha rainha... meu amor, acorde, sou eu!Dizia entre os gritos de desespero, que assolavam seu coração... não podia perder a esposa, a única coisa que tinha de valor para seu bem estar emocional.







[NORTH] King
avatar
Ver perfil do usuário

Love of my life
Can you still see the heart of me?



Havia apenas o frio e o escuro, nada mais além, abriu os olhos e era como se não conseguisse ver nada, seus ossos doíam e por um momento pensou que nunca mais fosse conseguir se mexer. Sentiu seus olhos se fecharem com força, chovia forte e já estava toda molhada e coberta de lama. Com dificuldade ergueu o olhar e naquele exato momento, um raio iluminou o céu, o seu estrondo assustou Lyessa que se encolheu com dificuldade em um canto do buraco. Não sabia se estava longe de casa, precisava pensar em uma maneira de sair daquele lugar, não queria morrer ali, precisava voltar para casa, precisava voltar para Brandon. Quando ele retornasse a Winterfell e não a encontrasse, certamente ficaria furioso. Que marido não ficaria? Tudo que não desejava era chateá-lo, preocupa-lo, ser uma esposa que lhe desse trabalho: — Que grande tolice você fez Lyessa. — Murmurou ranzinza para si mesmo, diante da situação em que se encontrava. Respirar não era uma tarefa que conseguia realizar facilmente, tinha dificuldade em puxar o ar para os pulmões, além de uma dor próxima as costelas.

Apoiou-se na parede terra, pelo menos era firme, com dificuldade tentava erguer seu corpo, quando se colocou de pé percebeu que aquela era uma atitude imprudente. A dor ao colocar o pé no chão a fez gritar como um animal enfurecido e seu corpo novamente foi ao chão. Precisou respirar fundo algumas vezes até voltar ao seu normal, foi então que ela sentiu medo pela primeira vez, medo de que tudo acabasse ali, de não andar mais pelo pátio de Winterfell, de não ver o sol, de não sentir o cheiro de chá de menta pela manhã. Mas o medo realmente lhe tomou o coração quando pensou que não poderia mais estar com Brandon, não veria mais seu sorriso todas as manhãs, seu olhar tão carinhoso. Os olhos da Stark arderam, mas as lágrimas se perderam no rosto molhado pela chuva, um aperto em seu peito que parecia sufoca-la, não conseguia se quer ter uma ação ou pensar em algo para escapar de onde estava.

Fechou seus olhos procurando espantar o medo, buscando as boas lembranças para que se acalmasse, era difícil, mas precisava conseguir, precisava lutar até o fim. Era uma Tallhart, e agora uma Stark, Rainha do Norte. Precisava ser forte e entregar-se ao pânico somente iria piorar toda a situação, que já muito delicada. Respirou fundo e fechou os olhos, sentia os pingos de chuva contra sua pele e o frio começava a incomodar, fazendo a morena contrair seu corpo. Buscava boas lembranças, o que não era algo difícil, desde sua infância havia colecionado vários momentos felizes, momentos engraçados, mas foi aí que veio em sua mente, aquele menino de cabelos desgrenhados, sem sorriso e com o semblante taciturno. Ainda conseguia se lembrar de como ele a olhava e de como achava engraçado vê-lo treinar com seu pai. Jamais imaginou que aquele garoto um dia viria a se tornar seu marido. Brandon sempre fora calado, tímido, mas sabia lutar bem, várias tardes, debruçou-se sobre o parapeito com o único intuito de observa-lo. Com olhos de criança tudo parecia tão diferente tão mais fácil.

O tempo passava e Lyessa já não tinha mais noção de quanto tempo estava ali, o frio começava a se tornar insuportável, as mãos doíam pelo frio, queria encolher as pernas, mas mal conseguia movimenta-las, a dor que antes incomodava pouco, começava a perturbar seu juízo e quanto mais o tempo passava, mais ela sentia medo de continuar ali, que nunca conseguissem encontrá-la. Naqueles momentos era impossível não chorar, queria estar em casa, queria estar com Brandon. Onde estaria ele? Teria chegado bem em Winterfell? Somente naquela situação ela se deu conta de quanto se importava com ele, mais do que isso, de como ele já havia entrado em sua vida e ganhado uma boa parcela de seu coração. Nada mais lhe assustava, mas ao pensar que não o teria mais ao seu lado, que não despertaria em seus braços quentes. Era naquela adversidade que ela começava a perceber que estava apenas sendo uma garota tola e medrosa. Se ela olhasse para trás, veria que o único homem que havia lhe feito sorrir, era Brandon. Sua cabeça encostou na parede de terra negra, aos poucos o frio e a dor lhe faziam mergulhar novamente naquela escuridão.

Sentiu quando algo começou a desperta-la, buscar sua alma daquela escuridão, primeiro sentiu os cálidos lábios buscar os seus, os braços firmes e quentes a envolve-la, em um momento era como se o frio não pudesse mais alcança-la. A voz ecoava baixa em sua mente, não sabia se era real ou uma alucinação. Haveria de ser e negou-se em abrir os olhos. A voz, porém, continuava, insistia em busca-la no meio de toda aquela escuridão. Hesitante começou a abrir olhos, mas não tinha forças para fazer muito mais que aquilo: — Bran.. — Sussurrou com a voz fraca. Tentou segurar-se nele para ter certeza que era real, mas suas mãos não a obedeciam: — Frio...Muito frio... Bran. — Sussurrou mais uma vez. Mas sentia-se cansada, exausta para dizer a verdade. Fechou seus olhos e novamente caiu naquele profundo sono.




with: @Brandon Stark in: Winterfell
All my agony fades away When  you hold me in your embrace




Lady Stark
.

[NORTH] Queen
avatar
Ver perfil do usuário
Mantiveram-se juntos durante o longo período de tempo, aquecendo o corpo de sua amada com todo calor que poderia fazer, causando impacto suficiente para que o calor invadisse a pela da garota, ao menos um pouco. No entanto, sabia exatamente que não poderia ficar em espera... não ali, local esse que a iluminação causava a falta de observação, sendo assim apenas banhado pela luz do luar daquela noite. Os braços, envolvendo o corpo de Lyessa, providenciaram para que fizessem movimentos de massagem, num vai e vem, suficiente para criar uma brecha de calor que aquecesse os músculos dela, para que ganhasse tempo.

Com o tempo passado, tomou o ato de retirar sua própria roupa de cima, deixando o peitoral exposto, tendo a ação de aproximar ambos os corpos e usar do calor Humano, isto é, ela ainda coberta com pele quente, aquecendo ainda mais o corpo dela. Não era hora para pensar em sua segurança, tão pouco ser hipócrita, Brandon deveria cumprir a obrigação matrimonial de cuidar de sua esposa e... que tipo de Rei ele seria conhecido se não conseguisse nem mesmo salvar sua amada... a mulher que cuidara de seu coração por todo esse tempo. Manteve as pálpebras fecharam sua visão na tentativa de reprimir as lágrimas que seguiram pelo seu rosto. Naquele momento, exatamente ali, o Rei do Norte sentiu o medo na pele, esse de perder a amada e sua fonte de apoio.

Pegando sua mulher aos braços, forçou suas forças para levantar o corpo dela, tendo algumas tentativas inúteis, prejudicadas pela lama, que impedira o corpo de cumprir suas funções em todo potencial. Entretanto, nessas deslizadas, o Stark fizera o corpo dela cair sobre o seu, amortecendo sua queda de forma prudente. Mais uma vez, desta vez utilizando o pensamento racional, levou suas mãos, uma aos suas pernas e a outra as costas de Lyessa, reerguendo-se. Com a camisa, feita de um material resistência, a cota de malha, usou de corda para amarrar a amada as costas, fazendo vários laços para que ficasse firme, sustentando o peso do corpo.

Recuperou as forças antes que viesse a cumprir a idéia na cabeça, testando a sustentabilidade de sua esposa para com a cota de malha, aproximando-se da parede de terra, qual iniciou escaladas cuidadosas, escorregando em algumas vezes e segurando em outros locais, subindo para cima. Nesse tempo, ele mesmo ouviu cavalgadas e vozes vindo de lá de cima, junto ao uivo de um Lobo na noite fria de inverno. Dali mesmo, notando-se que os aliados haviam chegado, continuou a subir, ainda mais determinado, segurando em locais com cuidado, principalmente observando a situação em que estava... não, não era prudente esperar, aquela era uma situação que exigia medidas irracionais. Os olhos cinzentos, então, foram para cima, chegando próximo ao topo. Quando iria escorregar, perdendo toda a força ao corpo, uma mão havia segurado, a mão que salvara a vida do Rei e da Rainha... era a mão deste Homem a quem Brandon estava em eterna dívida, não pelo seu bem estar, mas principalmente, o da esposa.

Sendo amboa puxados para fora, foram de imediato levados para Winterfell, deixados na mesma cama, um ao lado do outro. Brandon acordara bem, com arranhões pelo corpo, contudo, ainda sim bem. Olhou para os lados quando despertou, vendo a presença de sua amada ao lado da cama, sua beleza que fizera corar mais uma vez. Queria que aquilo tivesse sido um sonho... queria e desejava. Mas, no fim a verdade era eminente, as dores pelo músculo denunciavam ela. A mão esquerda fora levada até os cabelos de sua Rainha, acariciando. -Lye... Sentiu suas cordas vocais falharem em resposta, tossindo como denúncia de uma gripe. As forças que tinha naquele momento foram servidas apenas para manter o carinho e abraçar sua mulher.
[NORTH] King
avatar
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado

Ver o tópico anteriorVer o tópico seguinteVoltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum